“Agora, pois, dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia, pois, naquele dia, ouviste que lá estavam os anaquins e grandes e fortes cidades; o Senhor, porventura, será comigo, para os desapossar, como prometeu” (Josué 14.12).

Calebe nasceu no Egito e foi criado como escravo. Sob a liderança de Moisés, ele atravessou o Mar Vermelho rumo à terra prometida. Ao lado de Josué e outros dez, foi enviado para espionar o local. Viu uma terra maravilhosa. Voltou entusiasmadíssimo com todas as possibilidades que a região oferecia, porém os dez espias não pensavam como ele e Josué. Concordavam que a terra era fabulosa – terra que mana leite e mel –, mas para eles havia um grande problema: os homens que ali habitavam. Vencida a resistência inicial, sob a liderança de Josué e com o apoio de Calebe, Canaã foi conquistada.

Transcorridos 45 anos da primeira incursão de Calebe pelo território de Israel, ele já não era mais um moço. Calebe era, por ocasião do texto da epígrafe, o velho. Mas algumas coisas não haviam envelhecido nele: a confiança em Deus e o gosto pelos desafios. Consolidada a conquista da terra, chegou a hora de distribuí-las entre as tribos. Então Calebe disse para Josué: “Agora, pois, dá-me este monte…”.

Que homem de personalidade fascinante era Calebe! Ele não reivindicou uma parte daquilo que já havia sido conquistado, mas do que haveria de ser. Ele não só pediu o território menos acessível – uma região montanhosa –, mas com os inimigos mais difíceis de serem vencidos – os anaquins, homens que eram vistos como gigantes.

O momento em que estamos vivendo é muito difícil sob o ponto de vista econômico, político e social. Todos sabemos disso, e até aqui, nada de novo. Entretanto o grande perigo de um período histórico como esse que atravessamos é o desânimo. O problema é quando a crise que está do lado de fora vira a crise do lado de dentro, torna-se a crise da alma, e o desânimo se espalha como uma espécie de metástase por todas as áreas da nossa vida.

Conhecer a Palavra de Deus é fonte de inspiração para enfrentar os tempos difíceis. Calebe queria a região montanhosa de Hebrom. Os anos se passaram, Calebe suspirava e dizia: Deus ainda me dará aquele monte. Mais de quatro décadas se passaram, e lá estava Calebe dizendo para Josué: “sabe aquele monte…”. Esteja atento a esta verdade constante nas Escrituras e claramente testemunhada por Calebe: Deus não promete resultados imediatos, mas promete que nunca falhará com aqueles que confiam nele! Em geral, as coisas que mais desejamos e pelas quais trabalhamos arduamente são aquelas que mais demoram para se realizar em nossa vida. Tenha fé e vá em frente!

…..

por Rev. Valdinei A. Ferreira

Compartilhar via: