Liturgia 23/07/2017

Culto Matutino, 10h45    16o Domingo no Tempo Comum  •  Cor Litúrgica: Verde

…..

– Prelúdio: ”Jesu, Joy of Man’s Desiring “ – Arr. Tedd Smith and Don Hustad

– Saudação

I – “Aclamai a Deus, toda a Terra. Salmodiai a Glória do Seu Nome, Dai Glória ao Seu Louvor” – Salmo 66.1–2

– Convite para a Adoração: Salmo 108.1–5

Firme está o meu coração, ó Deus! Cantarei e entoarei louvores de toda a minha alma.

DESPERTAI, SALTÉRIO E HARPA! QUERO ACORDAR A ALVA.

Render–te–ei graças entre os povos, ó Senhor! Cantar–te–ei louvores entre as nações.

PORQUE ACIMA DOS CÉUS SE ELEVA A TUA MISERICÓRDIA, E A TUA FIDELIDADE, PARA ALÉM DAS NUVENS.

Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus; e em toda a terra esplenda a tua glória,

– Hino Congregacional: “Um Hino ao Senhor” CTP 11

Homens: 1– As grutas, as rochas imensas, dos mundos o grande esplendor

Proclamam, bem alto, constantes, um hino ao teu nome, Senhor!

Todos: Nos céus, e no mar, e na terra, nos bosques, nos prados em flor,

No fragoso alcantil, na amplitude celeste, um hino ressoa ao Senhor.

Mulheres: 2– No céu, as estrelas brilhantes, dos mares o grande fragor,

E as brisas entoam, ridentes, um hino ao teu nome, Senhor!

Homens: 3– As aves alegres, na mata, por entre as ramagens em flor,

Exultam, em coro, cantando um hino ao teu nome, Senhor!

Mulheres: 4– E tu, pecador, que vagueias, que fazes ao teu criador?

Não achas momento em que cantes um hino de glória ao Senhor?

– Oração de Adoração

II – “Bem–aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores” – Salmo 1.1

– Convite para a Confissão: 1 João 2.1–6

Oficiante: Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo;

Mulheres: e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro.

Todos: Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos.

Oficiante: Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade.

Todos: Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele:

Oficiante: aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.

– Hino Congregacional: “Se Confessarmos” CTP 41

Se confessarmos os nossos pecados,

Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados,

e nos purificar de toda injustiça.

– Contrição e Arrependimento

– Oração de Confissão

– Declaração de Perdão: Miqueias 7.18

Quem, ó Deus, é semelhante a ti, que perdoas a iniquidade e te esqueces da transgressão do restante da tua herança? O Senhor não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia. Em nome de Jesus Cristo, eu lhes declaro: Estamos todos perdoados!

– Responso Congregacional: “O Júbilo dos Anjos” CTP 87 (2ª e 3ª estrofes)

2– Oh! Que belos hinos hoje lá no céu! É que já se reconciliou

A alma rebelada que, rendida a Deus, renascida para o lar voltou!

Glória! Glória! Os anjos cantam lá! Glória! Glória! As harpas tocam já!

Oh! Que lindo coro dando glória a Deus. Por mais um remido entrar nos céus!

3– Hoje o arrependido todos festejai, como os anjos fazem, com fervor;

Anunciai, alegres, dando glória a Deus, que se resgatou um pecador!

III – “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á” – Mateus 7.7

– Convite para a Intercessão

– Solo (Wilian Dolfini): “Se ao lado estás ó Deus eterno” – Bist du bei mir – J.S.Bach

– Oração Pastoral

– Solo (Wilian Dolfini): “Largo” – G. F. Handel

– Pastorais

– Hino: “Chuvas de Bênçãos” CTP 234

1– Chuvas de bênçãos teremos, sim, é a promessa de Deus,

Tempos benditos trazendo chuvas de bênçãos dos céus.

Chuvas de bênçãos, chuvas de bênçãos dos céus!

Gotas benditas já temos; chuvas pedimos a Deus.

2– Chuvas de bênçãos teremos, vida com paz e perdão.

Os pecadores indignos graça dos céus obterão.

3– Chuvas de bênçãos teremos. Manda–nos já, ó Senhor!

Dá–nos os frutos benditos dessa promessa de amor!

4– Chuvas de bênçãos teremos, chuvas mandadas dos céus;

Bênçãos a todos os crentes, bênçãos do nosso bom Deus.

– Ofertório

– Oração de Consagração dos Dízimos e das Ofertas

– Responso Congregacional: “Obrigado, Senhor” CTP 493

Obrigado, Senhor! Obrigado, Senhor! Obrigado, Senhor! Aleluia, amém!

IV – “Porque a Palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração” – Hebreus 4.12

– Leitura Bíblica: Pregador

– Aleluia: “Aleluia” – liturgia luterana CTP 429

Aleluia, aleluia, aleluia!

– Proclamação da Palavra: Rev. Reginaldo von Zuben

– Hino Congregacional: “Vinde, Meninos” CTP 267 (1ª estrofe)

1– Vinde, meninos! Vinde a Jesus! Ele ganhou–vos bênçãos na cruz!

Aos pequeninos ele conduz. Oh! Vinde ao salvador!

Que alegria! Sem pecado ou mal, reunir–nos todos, afinal,

Na santa pátria celestial com Cristo, o salvador!

– Celebração de Batismo Infantil: Luís Ferreira Carvalho da Silva

– Hino Congregacional: “Vinde, Meninos” CTP 267 (4ª estrofe)

4– Eis a chamada: Vinde hoje a mim! Não há no mundo quem ame assim.

Seu grande amor por vós não tem fim. Oh! Vinde ao salvador!

Que alegria! Sem pecado ou mal, reunir–nos todos, afinal,

Na santa pátria celestial com Cristo, o salvador!

– Afirmação de Fé (Livro de Culto e Orações – 9ª Assembleia do CMI)

O Deus da minha fé nasceu numa gruta. Era judeu, foi perseguido por um rei estrangeiro e caminhava errante pela Palestina. Fazia–se acompanhar por gente do povo, dava pão aos que tinham fome, luz, aos que viviam nas trevas, liberdade, aos que jaziam acorrentados, paz, aos que suplicavam por justiça.

O Deus da minha fé punha o homem acima da lei e o amor no lugar das velhas tradições. Ele não tinha uma pedra onde recostar a cabeça e confundia–se entre os pobres. Só conheceu os doutores quando estes duvidaram de sua palavra. Esteve com juízes, que procuravam condená–lo. Foi visto entre a polícia, preso. Pisou o palácio do governador para ser chicoteado.

O Deus da minha fé trazia uma coroa de espinhos. Vestia uma túnica toda tecida de sangue. Dispôs de batedores que lhe abriram o caminho do Calvário, onde morreu entre ladrões, na cruz.

O Deus da minha fé não é outro senão o filho de Maria, Jesus de Nazaré. Todos os dias ele morre crucificado pelo nosso egoísmo. Todos os dias ele ressuscita.

– Pai Nosso

– Bênção

– Amém: “Amém” – liturgia calvinista CTP 437

Amém, aleluia! Aleluia! Amém, aleluia!

– Poslúdio: “Fairest Lord Jesus” – Arr. Dennis Alexander

– Recessional: “Love Divine, All loves Excelling” – Arr. Don Hustad

Compartilhar via: