Paulo escreve: “Não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente” (Romanos 12.2). Há na mente de cada cristão uma verdadeira batalha entre conformar-se com a presente ordem e ser transformado por Deus. Mas o que é exatamente a conformação com este século?  Paulo utiliza para este conceito uma palavra grega que também pode ser traduzida por esquema. Portanto, no sentido paulino, conformar-se é render-se às pressões externas e curvar-se diante dos esquemas contrários à vontade de Deus.

Se a principal característica da conformação é a pressão externa sobre o cristão, Paulo dirá que, em oposição, a transformação é um processo de dentro para fora. Se a palavra para conformação é esquema, a palavra grega para transformação é metamorfose, ou seja, trata-se de transformação interior. Metamorfose significa assumir com liberdade e sem constrangimentos o plano original de Deus para nossa vida. A batalha entre conformar-se ou ser transformado dá-se na mente do cristão e, para que haja transformação, é preciso que haja renovação da mente.

Em nossa visão cultural, marcada pelo individualismo, equivocadamente entendemos que a transformação da mente é uma batalha que cada cristão luta solitariamente ao longo de sua vida. Entretanto, quando prosseguimos na leitura de Romanos 12, encontramos a explanação do apóstolo Paulo a respeito dos dons e especificamente a respeito do dom do ensino. Assim escreveu: “… o que ensina esmere-se no fazê-lo” (Romanos 12.7). O professor da Escola Dominical é um instrumento nas mãos de Deus para ajudar cada cristão no processo de transformação da mente.

Um dos grandes problemas de nosso tempo é o excesso de informações somado à falta de critérios para filtrá-las. A Escola Dominical, no contexto atual, é um lugar de resistência, uma vez que nela não se busca entretenimento informacional, mas sabedoria para discernir a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. É correto afirmar, parafraseando John Sawhill, que uma Igreja não se define somente pelas suas inovações, mas também por aquilo que se recusa a destruir. Em um mundo cada vez mais afogado no dilúvio de informações, a Escola Dominical revela-se um lugar cada vez mais relevante para autêntica transformação interior. 

Parabéns a todos os professores e alunos da Escola Dominical de nossa Igreja!

…..

Por Rev. Valdinei A. Ferreira

Compartilhar via: