A Primeira Igreja Presbiteriana Independente de São Paulo (ou Catedral Evangélica de São Paulo) lançou, no dia 31 de outubro de 2017, o movimento Reforma Brasil, manifestação cívica apartidária que visa a conclamar todos os cidadãos brasileiros para reivindicar uma reforma política de verdade para o País.

Depois de passarem o dia jejuando, orando e lendo a Bíblia, membros e pastores da Igreja participaram de ato cívico de lançamento do Manifesto Reforma Brasil, que repudia a atual situação política brasileira e apresenta sete reivindicações de mudanças. O jurista Modesto Carvalhosa, referência nacional em matéria de programas anticorrupção, participou da cerimônia como representante da sociedade civil.

“Vale de ossos secos é a paisagem política brasileira na atualidade, território dominado por legiões de mortos-vivos, instalados nos centros de poder do País. São cadáveres insepultos da política que continuam a circular impunes, graças ao salvo-conduto do foro privilegiado, às malas de dinheiro e às relações corporativas nefastas com os tribunais.” Assim começa o Manifesto Reforma Brasil, lido pelo Rev. Valdinei Ferreira. E continuou: “Nesse cenário desolador, reafirmamos a democracia como valor inegociável e a política, como instrumento essencial na vida do País. Entretanto, é preciso democratizar a democracia, reformando estruturas e mecanismos da política para que cumpram sua missão na mediação dos interesses conflitantes na sociedade plural em que vivemos. Isso será alcançado somente se a sociedade estabelecer as regras da política, e não os políticos de carreira que aí estão”. Leia a íntegra do Manifesto e a repercussão na imprensa acessando o site do Movimento: www.reformabrasil.org.

Compartilhar via: